Saia justa!

copo descartávelQuando menos se espera a gente se vê em uma saia justa daquelas…

Uma vez, estava fazendo um curso e no intervalo desci para tomar um café. Quer situação mais trivial? Quem imagina que daí vai surgir uma cena de novela? – literalmente.  Pedi para o Boris encontrar o balcão e fiz meu pedido: Um café e um pão de queijo.

Pronto, agora era só esperar para apreciar uma das minhas combinações favoritas.

Porém, quando chegou meu pedido tive de pensar muito rápido sobre a melhor alternativa. Isso porque a moça me entregou, com toda gentileza do mundo, o café num copinho descartável.

Mas eu estava ouvindo o barulho das xícaras e pires das outras pessoas, o que descartava a possibilidade de eles terem adotado os copinhos de isopor para todos os clientes.

Quem sabe ela não teria imaginado que eu iria levar o café para tomar no curso…

Hipótese também excluída quando ela me perguntou se eu queria me sentar.

Então…

Não havia dúvida… Ela estava achando que era perigoso me entregar uma xícara, porque não enxergando eu poderia derrubar a xícara e quebrar.

Meu Deus, que situação!

O pior, como na maioria das vezes, tenho certeza que a moça estava com a melhor das intenções.

Eu poderia deixar a história de lado, apesar de preferir mil vezes tomar café em xícara.

Mas, ela continuaria acreditando que havia feito a coisa certa…

Poderia dar uma bronca na moça, fazer um discurso sobre inclusão social, direitos constitucionais de igualdade na hora de tomar café, e ela sairia dizendo para todos: Você viu como “ELES” – no caso nós que temos deficiência – são revoltados?!Eu dizia a mim mesma: “Vamos, Vamos, pense rápido!”

Então disse: Moça, vocês não trabalham mais com xícara?

Tudo bem que perdi a oportunidade de contar a ela que  eu podia perceber que as pessoas estavam com suas xícaras, mas, tudo bem, negociação é assim mesmo, você tem de abrir mão de alguma coisa.

E ela: “Ah… É… Bem… Temos sim, você prefere? Quer que eu troque?”

E eu: “Não, pode deixar. Até prefiro xícara, mas agora tomo nesse copinho mesmo, sem problemas.”

PS: Contei essa história para Glória Peres e ela inseriu a cena na novela América com o Jatobá.

Beijos e até a próxima!

 
Thays Martinez | blog@fundacaodorina.org.br

Anúncios

Uma resposta para “Saia justa!

  1. Pingback: Saia justa! por Thays Martinez « Revista Inclusiva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s