FUNDAÇÃO DORINA PARTICIPA DA 21ª BIENAL DO LIVRO DE S.PAULO

Na 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo que acontece de 12 a 22 de agosto, a Fundação Dorina Nowill para Cegos apresenta a campanha “Nós lemos 9 livros por ano” e mostra aos visitantes e editores participantes do evento que os deficientes visuais também podem ter acesso ao mundo da leitura por meio dos produtos desenvolvidos pela instituição.

Quem comparecer ao estande da Fundação Dorina terá a oportunidade de conhecer e tocar os relevos dos livros em braille, ouvir livros e revistas falados e interagir com os livros Daisy. Desta forma, a instituição acredita que jovens e crianças da visitação escolar poderão vivenciar e aprender mais sobre as formas de leitura utilizadas pelos deficientes visuais.

Além de atrair a atenção do público sobre questões ligadas à acessibilidade da leitura das pessoas cegas e com baixa visão, a Fundação Dorina Nowill para Cegos convida os deficientes visuais a participar da Bienal do Livro para ajudar a promover a inclusão neste grande palco de cultura e negócios.

Um dos grandes destaques da participação ficará por conta da apresentação e esclarecimentos sobre os livros Daisy. Pioneira no desenvolvimento de livros digitais acessíveis em língua portuguesa, com mais de 30 mil exemplares distribuídos aos deficientes visuais neste formato, a Fundação Dorina há mais de três anos vem desenvolvendo seus livros digitais acessíveis no formato Daisy.  As obras seguem rigorosamente todas as normas definidas pelo Consórcio Mundial DAISY, que inclui desde a conversão de arquivos em qualquer formato até a produção do livro Daisy com áudio e texto completo.

Durante a Bienal a Fundação Dorina Nowill para Cegos lançará seu primeiro título infantil, Dudu da Breka, de Cláudia Cotes, a fim de promover a experiência da leitura compartilhada entre crianças com e sem deficiência visual, ensinando-as a conviver melhor com as diferenças. O uso de letras ampliadas, do texto em braille, de imagens divertidas e em relevo, possibilita que crianças cegas e com baixa visão possam ler o livro em companhia da família e dos colegas de aula.

Na Bienal, a Fundação Dorina também lançará a obra “Atividades do dia a dia sem segredos para deficientes visuais”, e apresentará os demais lançamentos de 2009, “Informática e deficiência visual: uma relação possível” e “Deficiência visual e o mundo do trabalho – mitos e verdades”, de autoria dos profissionais da instituição e fazem parte da Série Dorina Nowill, que foi lançada para informar e orientar, de forma simples e objetiva, familiares, professores, profissionais da área de saúde e sociedade em geral sobre questões relacionadas à visão subnormal e cegueira. A proposta da série é facilitar a inclusão social das pessoas com deficiência visual.

Estande Fundação Dorina Nowill: 52 | rua I – Pavilhão de Exposições do Anhembi
São Paulo, SP   Transporte grátis (ida e volta) do Metro Tietê para a Bienal!

Entrada inteira – R$ 10,00
Meia-entrada – R$ 5,00**

**Os estudantes devem apresentar documento de identificação estudantil com data de validade. Caso no documento apresentado não conste data de validade, deverá ser apresentado outro que comprove a matrícula ou a frequência no ano letivo em curso acompanhado de carteira de identidade.
Os idosos, acima de 65 anos, não pagam ingresso apresentando carteira de identidade para comprovação.
Menores de 12 anos não pagam.

Equipe BlogDorina – blog@fundacaodorina.org.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s